Voltar ao topo.Ver em Libras.
156

56
Não lembro a senha

foto hermes vigne
Blog do historiador, escritor e professor gaúcho Hermes Vigne, autor de livros como "Trindade do Sul da Serra do Lobo", "Na Vida Tudo é Poesia" e "Belas Histórias Que Papai Contava".

Publicidade



Pesquisar



Hermes Vigne

    Nascido em 9 de janeiro de 1940 em Liberato Salzano - RS, o historiador, escritor e professor Hermes Vigne é autor de vários livros, entre eles "Na Vida Tudo é Poesia", "Belas Histórias Que Papai Contava" e "Trindade do Sul da Serra do Lobo", este último dedicado a contar a história de Trindade do Sul - RS, que o historiador acompanhou desde sua fundação.

    Hermes Vigne reside e trabalha, atualmente, como professor no município de Trindade do Sul.


REDE GLOBO X BOLSONARO

« Mais recente🔀🛈Categoria:Política
ImprimirReportar erroTags:não, exército, globo, suas, pela, rede, pelo e linha450 palavras6 min. para ler
A Rede Globo de televisão, até o final da década de 2010, foi minha preferida, atualmente continuo assistindo os programas "Jornal Nacional”, o Globo Repórter e os noticiários da RBS. Os demais programas favoritos : O Futebol e demais esportes, em outros diversos canais. Não aguento mais suas diretas contra ninguém, muito menos o Galvão e o gordão. As novidades e passatempo, na RAI , e para completar minhas curiosidades a CNN.  E só!
            Das minhas visões e, especialmente, minhas audições, veio-me a curiosidade sobre o enfrentamento de dois gigantes: A Rede Globo de Roberto Marinho e Família X Bolsonaro e a Presidência – todos brasileiros – mas com grandes investimentos, morais e sociais, bem como  políticos e econômicos, nos campos de cada um, em casa e fora de casa. ( no Brasil e estrangeiro ). Portanto, briga de gigantes. Mas, como sempre, briga pelo PODER e pelo TER. Sem criar metáforas ou outras figuras de linguagem; Guerra declarada!  Temas, ou causas da guerra: o TER e o PODER. A Rede Globo, com seus exércitos de repórteres, de jornalistas, de animadores, de artistas, de famosos e seus ‘servos’ apegados a suas empresas, no Brasil e no Exterior, todos focados na luta pela manutenção e crescimento dos bens, forçam pela continuidade de suas benesses sociais, políticas e econômicas, vivendo um atual tempo promissor, mas ameaçado por um futuro 2022, que poderá ser o fechamento de uma promissora  safra já ameaçada; a continuidade de direitos contratados, mas com tempo de validade a vencer em 2022. É por isso que pesadas bombas já estão caindo sobre o inimigo. Politicamente focados nas próximos eleições, fazendo frente ao inimigo para que, em 2022 não volte mais uma vez ao início desta etapa. Se não poderá faltar uma fatia generosa do pãozinho de cada dia.
            Os Exércitos do presidente Bolsonaro, oxigenados pela última vitória eleitoral, continuam visivelmente eufóricos, soltando fogos. Porém, com menor número de esquadrões qualificados. E suas bombas, apesar de potentes, não produzem tantos danos, elas tem um material de segunda linha e nem sempre caem seguras sobre o inimigo.  O exército da família parece o do livro do Moacyr Scliar; "Exército de um Homem só”.  O Exército do primeiro Esquadrão mostra ser competente, apesar de algumas vezes ser alvejado pelo chefe com alguns petardos, mas, continua firme, focado no trabalho e produzindo bons frutos; também, tentando garantir a sobrevivência. O que mais complica no sucesso é o tal exército de um homem só.  Nos demais exércitos de  primeira e segunda linha, não demostram muita simpatia pela contenda; estão na linha do "Espera um pouco”. Etá Guerrinha ferrenha Tchê!

            No aguardo de novidades, despeço-me desejando paciência e o fim da CLAUSURA.