Obs.: você está visualizando a versão para impressão desta página.
Voltar ao topo.Ver em Libras.
156

56
Não lembro a senha

foto hermes vigne
Blog do historiador, escritor e professor gaúcho Hermes Vigne, autor de livros como "Trindade do Sul da Serra do Lobo", "Na Vida Tudo é Poesia" e "Belas Histórias Que Papai Contava".

Publicidade



Pesquisar



Hermes Vigne

    Nascido em 9 de janeiro de 1940 em Liberato Salzano - RS, o historiador, escritor e professor Hermes Vigne é autor de vários livros, entre eles "Na Vida Tudo é Poesia", "Belas Histórias Que Papai Contava" e "Trindade do Sul da Serra do Lobo", este último dedicado a contar a história de Trindade do Sul - RS, que o historiador acompanhou desde sua fundação.

    Hermes Vigne reside e trabalha, atualmente, como professor no município de Trindade do Sul.


EDUCADOR – PROFESSOR – MESTRE

« Mais recente🔀🛈Categoria:Educação
ImprimirReportar erroTags:alunos, professores, comunidades, mensagens, educação, professor, magistério e bons351 palavras5 min. para ler
Ao fim da semana em que foi comemorada a data, ou a passagem, dedicada aos PROFESSORES(AS), ainda leio mensagens a eles alusivas. Mensagens elogiosas, incentivadoras, graciosas, externadas por alunos, por pais de alunos, ex-alunos, professores e comunidades ligadas à Educação.

Sou professor desde 1962, docente na ativa até 19 de janeiro de 2009, com atuação entre alunos desde o 1° ano  do antigo Primário Fundamental até um Curso Superior de Letras. Anos passados entre a família, as comunidades, os alunos e a Escola. Diante deste pequeno parágrafo acredito estar identificado em minha missão e profissão inserido no Magistério.

Com início nos bons tempos em que o pai e o professor tinham a obrigação, o dever e o direito de exercer a legítima  ‘autoridade’, nunca fiz uso do ‘autoritarismo’, por isso, continuo sentindo-me professor realizado e saudoso dos bons tempos entre comunidades, alunos e professores, regozijando-me com as mensagens recebidas e dedicadas aos professores. É possível que, principalmente colegas de profissão, e tantos leitores possam ter estranhado minha omissão, ou atitude por não encontrarem nenhuma pequena felicitação aos abnegados ‘mestres’ na data. Talvez até por fazer parte dessa classe de trabalhadores.

Atualmente sinto-me intrigado comigo mesmo com a crise por que passa a Educação em nosso País. Entendo que nossos governantes preocupam-se muito com ‘educação’, tanto que acabam tornando-se inertes em suas funções. E essa inércia produz confusão onde deveria criar clareza, logicidade e coerência. Estranho? Não! Falta tempo para raciocinar. Plagiando: "È só olhar e ver”! E a greve do Magistério beneficia quem? - Alunos, professores, pais de alunos, sociedades? Não, pelo contrário, prejudica a todos. Greve é prejuízo. É um mal desnecessário. Evite-se o desnecessário e prejudicial. Evite-se, em classes educadoras abraçar partidos políticos. Nos meus 39 anos de Magistério, como diretor, professos, pai de alunos e sociedade, convivi com muitas greves. Todas inúteis, desnecessárias e prejudiciais. Para quem sabe, de bom alvitre, raciocinar sem paixões, entendendo a realidade, não quer prejuízo, por isso não percorre esses caminhos. Pois todo trabalho é digno do seu salário, e todo salário deve ser digno do seu trabalho.